sexta-feira, 8 de agosto de 2008

padre que fala demais enche - e a gente tem que se vingar

nós, no altar

nós, com cara de vaca hindú

os fogos - a vingança está no sangue!!!

nós, rindo dos fogos

É um consenso geral.

Você pode ser católica apostólica romana, espírita, budista, evangélica, batista, testemunha de Jeová, mórmon, o que for. Convenhamos: padre que fala mais do que devia dá sono. É chato.

Lembro quando fomos fechar com nosso padre. Ele fez todo o patati-patatá que ia fazer no dia da cerimônia.

"Eu, Marla, aceito João, como meu legítimo esposo..."

E ele falava alto e freneticamente, como se estivesse diante do público, e nos pedia para repetir também freneticamente. E falava, e falava tanto, que João queria oferecer mais dinheiro, para ele falar menos. Mas eu não deixei, claro (até que seria uma boa idéia...)

Quando chegou no dia do casamento, parecia que o padre estava com sono, falava repuxaaaado.

Imagine você com bastante sono, comendo um alferes. Puuuuuuuuuuuuxa, e ele não vem. Boceja. Puuuuuuuuuuuuuuuuuuuxa e ele não vem.

A questão é que para os noivos é tão emocionante, que costuma passar muito rápido. Mas eu via, no desânimo das pessoas, que o padre se prolongou demais.

Ele falou sobre o casamento onde Jesus transformou a água em vinho, ajudando a salvar o prestígio da festa, a pedido de sua mãe, Maria, blá blá blá...

Ainda havíamos convidado um amigo espírita - doutrina mais próxima de ser uma "crença" nossa - para proferir algumas palavras. Não é que ele havia escolhido a mesma história?

Mas ele foi curto, falou que o vinho que proveio da trasnformação, foi a última bebida a ser servida e a melhor. E que assim deveria ser o casamento: melhor e mais agradável, com o passar dos anos, o aumento do amor e admiração mútuos...

Achei a mensagem linda, mas uma coisa da qual me vanglorio até hoje foi do toque genético de maldade que existe em minha família.

Xô explicar.

Certa feita minha mãe me contou, que quando se casou com meu pai, avisou ao padre que não se estendesse além de 15 minutos. O padre riu, e ela disse: "se você passar dos quinze minutos, haverá conseqüências".

Pois foi dito e certo. Há pouco menos de 40 anos atrás, um casamento presenciado pela alta sociedade baiana foi interrompido com sussurros de amor, embalados por aquela famosa música francesa onde a mulher, entre gemidos, murmura: "Jet´aime", em alto e bom som...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Pois no meu casamento não tivemos a ousadia de fazer como minha mãe.

Eu não queria chocar.

Mas meu amado irmão mais velho providenciou um show pirotécnico prematuro.

Ao invés de aguardar até a festa, onde os convidados não estariam embaixo dos toldos e poderiam ver tudo com maior clareza, ele soltou os fogos beeeem no meio da cerimônia.

E aposto que ele escolheu as girândolas, porque tinham mais tiros do que luzes e cor. Foi praticamente um tiroteio em protesto ao falatório. E o noivo caipira sorria, sarcástico, ao ver o pader atônito com a agradável surpresa...

Meu casamento foi, realmente, fora de série...


Ps: preciso falar de dona flor e seus dois maridos...

7 comentários:

Zeza disse...

óhnnnn!
Marloca... que fofa sua mensagem! Obrigada! E é muito bom saber disso. Eu fico muito feliz por Joe, essa criatura que eu amo, ter descoberto uma marida tão, tão... MINI BOI! Não, não... hahaha Tão massa!

Quanto ao post.... Eu quase MORRI com esses fogos escrotos!

Mas foi divertido. Escroto e divertido! Rá!

beijocas

Sol disse...

como meu lado "imaginativo" é forte, quase passei mal de tanto rir. rsrs
Eu dava tudo par ver essa cena ao vivo e em cores.
ADOREI!
Beijokas coloridas
Bom fim de semana

lu aith disse...

hahahahahahahahahahahahahahahahaha

Muuuuuuuito boa essa história do casamento dos seus pais... Meu Deusssssss... foi na igreja isso? E o padre? Caramba, conta mais! Manda sua mãe escrever um post... hahahahahaha

E depois dos seus fogos a cerimônia terminou?

A carinha de vocês está ótima, tanto de vaca hindú (rsrs) e principalmente rindo dos fogos!!!

Te contei que os meus fogos foram na minha entrada né?
Mas o meu casamento foi só no civil, o juiz não costuma se alongar...

Bjssss

Bia e Cris disse...

Daria tudo pra ter assistido o seu casamento!!!!!!!!!!!!!

Gava disse...

poxa, eu tb daria tudo pra assistir ao casamento... foi filmado? será que rola de eu verrrrr? =D

Ma disse...

hahaha adorei marla...
sabe sao historias q vao ser lembradas pro resto da vida e vc vai contar para seus netos...so sua mae mesmo.
Eu sei das coisas chatas q acontecem...em cada casamento..mas no final e risada na certa
bjim

Renata disse...

Oi... fiquei super curiosa e admirada pela beleza dessa festa de casamento, gostaria de saber se vcs podem me ajudar? meu e-mail recroda@yahoo.com.br
Obrigada.